Semanada >   H. Jackson Brown, Jr.
When you lose, don't lose the lesson

domingo, abril 05, 2009

Indiferença e simulacros



“O simulacro é verdadeiro”

Estava perto da Estação Central de Caminhos-de-ferro de Bolonha no dia 3 de Agosto de 1980, com uns amigos, local onde na véspera tinha rebentado uma bomba que matou 85 pessoas e feriu 200. Dos quatro "excursionistas", aquele com maior comprometimento e formação política, foi quem nos levou ao local, vedado pela Polícia, tentando transmitir - em vão? - a importância do acontecimento.
Ao que se sabe, do atentado não se conseguiu apurar os responsáveis, tendo o governo italiano apontado as Brigate Rosse e, mais tarde, um grupo neo-fascista.
O relógio continua parado na hora exacta da explosão.
Indiferentes – ou quase -, mirones depois da incursão, de seguida fomos despreocupados comprar sapatos perto da Estação, sem termos visto de facto a destruição provocada pelo o massacre terrorista.
Isto passou-se no final do século passado, mas creio que pode ter utilidade nos dias de hoje a releitura de Simulacros e simulação, de Jean Baudrillard, ed. Galilée. Quem sabe, ajudará a compreender alguns comportamentos de gente proeminente da nossa fragilizada sociedade.

Já não há cena, já nem sequer há ilusão mínima que faz com que os acontecimento possam adquirir força de realidade – já não há cena nem solidariedade mental ou política: que nos importa o Chile, o Biafra, os boat people, Bolonha ou a Polónia? Tudo isso vem aniquilar-se no ecrã da televisão. Estamos na era dos acontecimentos sem consequências (e das teorias sem consequências).
Jean Baudrillard, in Simulacros e simulação, ed. Galilée, 1981, ed. Relógio d’Água, 1991


Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



footer-letra