Semanada >   H. Jackson Brown, Jr.
When you lose, don't lose the lesson

quinta-feira, agosto 07, 2008

Guerra Colonial


Lendo o blog Puxa Palavra, José Brandão, depois de muitos anos, reaparece no meu dia-a-dia; o que, naturalmente, avivou uma série de associações de pensamento e algumas memórias, boas e más.
Cruzei-me com o José Brandão várias vezes na vida, depois do 25 de Abril de 1974, sobretudo nalguns encontros na UGT, e conversámos de quando em quando sobre Angola, a Unita e Jonas Savimbi, acompanhados pelo nosso então comum amigo João Soares. De certa maneira, a sua actividade como curioso investigador, acompanhei a edição de Sidónio - Contribuição para a história do Presidencialismo, em 1983, e Carbonária, o Exército da Republica, em 1984. José Brandão é, por assim dizer, um estudioso e um autodidacta. Entre muitos artigos publicados no Expresso e no jornal de Palmela, são ainda quatro os título já publicados:
Sidónio / Contribuição para a História do Presidencialismo
1.ª Edição 1983. Editora Perspectivas & Realidades
2.ª Edição 1990. Publicações Alfa
Carbonária. O Exército Secreto da República
1.ª Edição 1984. Editora Perspectivas & Realidades
2.ª Edição 1990. Publicações Alfa
Chicago 1886-Lisboa 1986. 100 Anos Por 1 Dia
Editorial Inquérito, 1987
A Noite Sangrenta
Publicações Alfa, 1991
Colaborou igualmente em biografias de Álvaro Cunhal, D. Carlos I, Machado Santos, Os Livros e a Censura em Portugal , Sidónio Pais, Miguel Bombarda e João Franco, publicadas no site Vidas Lusófonas.
O Brandão, ex-trabalhador da Carris, ex-operacional da ARA, ex-sindicalista, ex-dirigente do Partido Socialista lança agora o seu quinto título, a Cronologia da Guerra Colonial - Angola - Guiné - Moçambique (1961- 1974). É, pois, com imensa satisfação que faço a divulgação do novo livro neste modestíssimo blog.

seta linkBlog Puxa Palavra
seta linkBlog Memórias do Presente
seta linkSite Guerras do Ultramar
seta linkSite Vidas Lusófonas
seta linkOperacionais da Ara



Etiquetas: ,

3 Comments:

At 6:04 da tarde, Anonymous José Brandão said...

Dizer obrigado é o mínimo que posso dizer por estas palavras quase anónimas de um Amigo que julgo saber quem é.
Perdoa-me JJ se me engano nesta minha percepção.
Obrigado e actualiza a minha produção literária com mais dois títulos recentes:
Suicídios Famosos em Portugal, Edição da Europress, Novembro de 2007
E
Portugal Trágico – O Regicídio, Edição da Âncora, Fevereiro de 2008.
Muito obrigado Amigo JJ!?

 
At 6:10 da tarde, Anonymous José Brandão said...

Estou baralhado.
Desculpa Rui..

 
At 2:24 da tarde, Anonymous José Brandão said...

Depois de uma confusão inicial, posso dizer sem receio de engano:
Obrigado meu Amigo Rui Perdigão
Desculpa a minha ignorância em matéria de blogs ... e não só!

Um grande abraço do
José Brandão

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



footer-letra