Semanada >   H. Jackson Brown, Jr.
When you lose, don't lose the lesson

segunda-feira, abril 21, 2008

Meter tudo no mesmo saco ?


"And if the blind lead the blind, both shall fall into a ditch"

Um tal JG, de Tavira, do blogue Terra do Sol, num post com o título “Pós-comunistas e outros que tais…” mete-me no mesmo saco de Tomás Vasques. Creia, caro JG, que há diferenças abissais. De facto o Tomás, certamente com boas e más memórias, saberá discorrer sobre o marxismo/leninismo/maoismo com límpida facilidade, já que - não é segredo - foi assim como que uma espécie de dirigente de um pequeníssimo partido de extrema-esquerda, localizado em Tavira e arredores, julgo que representante dos pescadores, lutando na terra e lutando no mar, sofrendo na pele, na carne e na mente essa atitude “subversiva” antifascista. Com ele alinharam Macário Correia e outras pessoas da terra. Quanto a mim, apenas lhe direi que tenho muitos homónimos, mas houve um, que já faleceu, unha com carne com Álvaro Cunhal, saído do PC muito antes do 25 de Abril, um homem influente e simples, simpatiquíssimo, com o qual tive o gosto de conviver e, em certo sentido de trabalhar. Não valerá adiantar mais. Fica a reprodução do seu post. Não espere, contudo, muitos visitantes, porque francamente não tenho leitores em grande quantidade. Mas os que aí forem, certamente alguns que constam das minhas leituras e preferências diárias, afianço-lhe que são de qualidade - se é isso que procura.
Forjados na escola marxista-leninista do Partido Comunista Português, alguns dos intervenientes da nossa política não conseguem esconder o seu passado...
Nos respectivos blogues, José Tomás Vasques e Rui Perdigão discorrem sobre a temática e sobre a sua influência na sociedade portuguesa, chegando mesmo a prospectivar uma preocupante deriva extremista!
Talvez não seja de generalizar as conclusões, mas é verdade que há quem seja condicionado por essa formação e não saiba viver em democracia, rodeando-se dos "íntimos" para conquistar o Poder e tendo uma visão meramente utilitarista dos demais membros do Partido, desde que este seja permeável a este tipo de "intrusões". Até 1995, os Estados Gerais de Guterres no PS prstaram-se a isso. Depois, o declínio eleitoral do PCP consolidou esta tendência!
Hoje, José Sócrates está dependente no Governo e na Administração Pública de ex-comunistas e pseudo-independentes, embora no segundo caso o "alaranjamento" decorrente das duas maiorias absolutas de Cavaco Silva ainda seja evidente. Por alguma razão, Guterres decretou o fim dos "jobs for the boys"!
Contudo, muitos são como a rolha, fazendo alarde da sua "competência" e "independência" para se manterem à tona, perpetuando cargos e benesses. Para muitos deles, "assumir compromissos, estabelecer metas, cumprir objectivos, apresentar resultados ou servir a causa pública" soam a coisas estranhas, recordadas de quando em vez nalgum raro concurso de promoção...
Não sei se a reestruturação dos serviços ou o novo SIADAP vão causar mossa nesta mole de "funcionários" cinzentos e que tentam passar despercebidos, mas como há quem goste de ter um bom "seguro de vida", é provável que continuem rodeados de "gentinha" desta para garantir... o futuro!!!
seta link Claro


Etiquetas: ,

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



footer-letra