Semanada >   H. Jackson Brown, Jr.
When you lose, don't lose the lesson

terça-feira, junho 05, 2007

A Formiga No Carreiro



Nem eu próprio sei a razão que me levou hoje a cantarolar, logo que acordei, esta musiquinha de Zeca Afonso. Haverá qualquer coisa no ar que mereça uma atenção especial?…

A formiga no carreiro
vinha em sentido contrário
Caiu ao Tejo, caiu ao Tejo
ao pé de um septuagenário

Lerpou trepou às tábuas
que flutuavam nas águas
e do cimo de uma delas
virou-se para o formigueiro
mudem de rumo, mudem de rumo
já lá vem outro carreiro

A formiga no carreiro
vinha em sentido diferente
caiu à rua
no meio de toda a gente

buliu abriu as gâmbeas
para trepar às varandas
e do cimo de uma delas

A formiga no carreiro
andava à roda da vida
caiu em cima, caiu em cima
de uma espinhela caída

furou furou à brava
numa cova que ali estava
e do cimo de uma delas

José Afonso

Etiquetas:

1 Comments:

At 8:04 da tarde, Blogger Solange said...

Essa música fala de opressão política, penso eu. As formigas eram o povo e o septuagenário era o Américo Tomás. O José Afonso tinha grandes letras e canções.

 

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



footer-letra