Semanada >   H. Jackson Brown, Jr.
When you lose, don't lose the lesson

quarta-feira, maio 02, 2007

Cem anos… ou se comemoram bem ou...

Recortes e sublinhados meus, sem critério, anoto, do Relatório da Comissão de Projectos para as Comemorações do Centenário da República

(…)

As comemorações do centenário da República têm de estar à altura da importância do acontecimento que evocam e celebram. As comemorações não podem ser um exercício fútil nem displicente. Devem ter visibilidade geral e o maior impacto possível. Como disse de forma cortante um dos interlocutores da Comissão, "ou se comemora bem ou não se comemora".
(...)
Politicamente, o republicanismo é ainda um liberalismo, mas é essencialmente uma ideia de cidadania democrática, baseada na participação individual e colectiva, na igualdade dos cidadãos perante a lei, na virtude cívica e na responsabilidade democrática dos órgãos e titulares de cargos políticos.
(…)
Importa por isso revisitar e actualizar o discurso teórico sobre o republicanismo e sobre a praxis republicana, à luz das transformações económicas, sociais e culturais contemporâneas.
(…)
A revolução republicana foi também uma revolução cultural. O laicismo, a cidadania, a emancipação individual pela educação, pela arte e pela cultura, a promoção da instrução pública, a criação de novas universidades, a instituição de novos museus e instituições culturais, a promoção da vida artística, desde a música às artes plásticas, a aposta no conhecimento científico, eis os principais traços da inovação e da reforma cultural da I República, que são perfeitamente coerentes com os pressupostos filosóficos e doutrinários do republicanismo, como última expressão de uma atitude caracterizadamente iluminista (e, mesmo, cientifista) entre nós.
(...)
O financiamento não pode estar inteiramente dependente do orçamento do Estado, se bem que a importância das comemorações não se compadeça com excessivas restrições orçamentais. Mas para além das dotações orçamentais há que contar com os patrocínios privados (empresas, fundações, etc.) e com o "merchandising" de materiais produzidos pela Comissão nacional ou por encomenda sua (símbolos, moedas, medalhas, selos, publicações, artigos de "stationary", sacos, "t-shirts", etc. etc.). Para isso, há que atempadamente encomendar o logótipo e o design dos materiais comemorativos e programar a respectiva produção e comercialização.
(…)
Lisboa, 6 de Junho de 2006
António Reis
(…)
Maratona da República (com atletas adultos)
Mini-Maratona da República (com jovens atletas)
(…)
c) Vertente Urbanística
(…)
12 de Fevereiro de 2006
Inês Pedrosa
(…)
Localização: Doca Pesca (**)
(…)
PROPOSTA 2) Objectivo: “Conquistar” o Terreiro do Paço
(…)
Garantir a conclusão das obras do metro
(…)
6) Revista
Recriar a época (mas, sem hostilizar a monarquia)
Convidar Filipe La Feria
(…)
3) Gerir a Marca Portugal
Proposta - Bandeira Portuguesa
Lançar debate sobre a proposta apresentada pela BBDO – Dr. Pedro Bidarra – sobre a mudança da bandeira.
(…)
Madalena Torres
05.01.2006
(…)
Criação de um memorial à resistência antifascista, incluindo os nomes de todas as vítimas políticas da ditadura (mortos e presos);
(…)
Vital Moreira
Setembro de 2006.
(…)
1. Proposta de modelo de organização
(Idêntico ao adoptado na promoção do “Euro 2004”)
(…)
Razões de índole financeira não deverão prejudicar o brilho e a
dignidade das Comemorações.
(…)
Não incorrer em gastos
(…)
Não criar encargos futuros.
(…)
Madalena Torres
19 de Julho 2006
(…)
No âmbito da exposição, mas extravasando-a, poderiam realizar-se encomendas de obras a artistas portugueses, no âmbito da Ópera, Teatro, Cinema, Artes Plásticas, funcionando com júris nacionais e envolvendo diversas cidades. A ideia motora poderia ser: celebrar a República é celebrar a cultura portuguesa
(…)
Carcavelos, 14 de Março de 2006
Raquel Henriques da Silva,
Prof. de História da Arte
(…)
Luis Manuel Mateus
(Abril/2004 - versão revista em Março/2005)
(…)
4. Carta da Município de Loures
(…)
Com os melhores cumprimentos e saudações pessoais
O Presidente da Câmara
(Carlos Teixeira, Eng.º)
O Presidente da Assembleia Municipal
(Pedro Farmhouse, Dr)
(…)
Resolução do Conselho de Ministros nº 170/2005
O dia 5 de Outubro de 1910 é assinalado em Portugal como a data da Implantação da República, que marcou uma importante viragem na história contemporânea portuguesa. Ocorrendo em 2010 o primeiro centenário da Revolução da República, entende o Governo iniciar desde já a preparação de comemorações adequadas à relevância do evento.
(…)
2—Determinar que a Comissão de Projectos é constituída pelas seguintes personalidades: Prof. Doutor Vital Moreira, que preside, Prof. Doutor Joaquim Romero Magalhães, Dr.a Inês Pedrosa, Dr. Francisco José Viegas, Dr.a Madalena Torres e David Ferreira.
(…)
Francisco José Viegas pediu escusa logo no início dos trabalhos da Comissão, por
incompatibilidade com os seus afazeres profissionais
(…)
Presidência do Conselho de Ministros, 6 de Outubro de 2005.
O Primeiro-Ministro, José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa.

Projectos para as Comemorações do Centenário da República (pdf)
Link via Portugal dos Pequeninos

Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



footer-letra