Semanada >   H. Jackson Brown, Jr.
When you lose, don't lose the lesson

segunda-feira, março 10, 2008

Unidos pelo ódio?



Quando nos prendemos a uma figuração, é muito difícil dar-lhe uma volta. Estava convencido, francamente, que o Dr. Santos Silva tinha sido do Partido Comunista - apesar, de já me terem chamado a atenção sobre o seu percurso afastado do PC, recordo-me agora.
Como definitivamente não simpatizo com a personagem, dilatei a escrita num post sarcástico que editei em 4 de Março, a propósito de umas ironias disparatadas do senhor ministro, um humor duvidoso que se repete. Porém, diligente, ao ler, as recentes alfinetadas de João Gonçalves, no Portugal dos Pequeninos, apercebi-me do erro cometido sobre a figura pública que se dá por Ministro dos Assuntos Parlamentares. Afinal, como bem anota JG, Augusto Santos Silva - Professor Doutor (?) - eminente sociólogo, navegou nas águas do MES e noutras mais dúbias, ex-trotsquista, tal como se afirma numa entrevista publicada no Correio da Manhã de 25 de Março de 2007, com título “Jornalismo de sarjeta já pode ser sancionado”. Fica um recorte:

SS - Sim, sou filiado (no PS) desde 1990. Pedi a adesão em 1987, na sequência da vitória de Mário Soares nas presidenciais em 1986 e da vitória por maioria absoluta de Cavaco Silva em 1987.
Já era próximo do PS?
A melhor maneira de perceber o meu itinerário político é dizer em quem votei nas sucessivas presidenciais. Em 1976 votei no major Otelo Saraiva de Carvalho, em 1980 no general Ramalho Eanes e fiz a campanha da engenheira Lurdes Pintasilgo na primeira volta em 1985. Este foi um momento essencial, o momento em que se fizeram as verdadeiras primárias da esquerda. Salgado Zenha apoiado pelo PCP e PRD, Mário Soares pelo PS e Maria de Lurdes Pintasilgo congregando os restantes. Tivemos oito por cento. O doutor Mário Soares ganhou as primárias da esquerda e a vitória do PSD com maioria absoluta tornou claro para mim que era preciso reforçar o PS.
Assim sendo, como “era preciso reforçar o PS”, o seu “percurso” - até ver - no seio da organização partidária foi o seguinte: Conselho Coordenador do Fórum Novas Fronteiras; Director do Acção Socialista e orientador da imprensa do PS; deputado pelo Porto em 2002; 1999, segundo Governo de Guterres, secretário de Estado da Administração Educativa; ministro da Educação em 2000; ministro da Cultura; apoiante de Alegre na corrida à liderança do PS; actualmente membro do governo de Sócrates. É caso para dizer que tem uma “estrelinha”. E ao contrário do que escrevi, atribuindo-lhe lentidão a saltar fora das situações políticas, reconheço-lhe precisamente o comportamento oposto, já que é ligeiro a largar para outra melhor. Enfim… o PS fast reloaded, confluências de alguns ódios entranhados, sendo que Mário Soares arrecada todos - os ódios, claro.

seta link Nota Olhe que não…
seta link Portugal dos Pequeninos
seta link Entrevista no Correio da Manhã


Etiquetas:

0 Comments:

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home



footer-letra